Informação sobre infecção urinária, causas, sintomas e tratamento de infecção urinária, identificando o diagnóstico de pielonefrite e cistite, com dicas que permitam a cada pessoa tomar medidas que possam contribuir para a sua prevenção.


domingo, 24 de agosto de 2014

Em risco de infecção urinária

Embora todas as pessoas tenham algum risco para contrair uma infecção urinária, algumas pessoas são mais propensas a ficar com infecção do trato urinário do que outras. Pessoas com lesões da medula espinal ou outro dano do nervo em torno da bexiga apresentam dificuldade para esvaziar a bexiga completamente, permitindo o crescimento de bactérias na urina, que permanecem na bexiga. Qualquer pessoa com uma anormalidade do trato urinário que obstrua o fluxo de urina, uma pedra nos rins ou próstata aumentada, por exemplo, está em risco de uma infecção urinária.
Pessoas com diabetes ou com problemas no sistema de defesa natural do corpo são mais propensas a obter infecções urinárias.
Actividade sexual pode mover micróbios do intestino ou da cavidade vaginal, para a abertura da uretra. Se estes micróbios tiverem características especiais que lhes permita viver no trato urinário, é mais difícil para o corpo removê-los de forma rápida o suficiente para prevenir a infecção. Após a relação sexual, a maioria das mulheres têm um número significativo de bactérias na urina, mas o corpo normalmente limpa-as dentro de 24 horas. No entanto, algumas formas de controle de natalidade aumentam o risco de infecção do trato urinário. Em algumas mulheres, certos espermicidas podem irritar a pele, aumentando o risco de as bactérias invadirem os tecidos circundantes. Uso de diafragma pode retardar a urina e permitir a multiplicação de bactérias. O uso do preservativo também está associado a um risco aumentado de infecções do trato urinário, possivelmente devido ao aumento do trauma que ocorre para a vagina durante a relação sexual.
Uso de espermicidas com diafragmas e preservativos pode aumentar o risco ainda mais.
Outra fonte comum de infecção são cateteres ou tubos, colocados na uretra e bexiga. Cateteres interferem com a capacidade do corpo para eliminar os micróbios a partir do trato urinário. Bactérias viajam através ou ao redor do cateter e estabelecem um lugar onde podem prosperar dentro da bexiga. Uma pessoa que não possa urinar de forma normal, ou que esteja inconsciente ou criticamente doente, muitas vezes necessita de um cateter por alguns dias.
O Infectious Diseases Society of America recomenda o uso de cateteres durante o menor tempo possível para reduzir o risco de infecção urinária.

Índice dos artigos relativos a Infecção Urinária
POSTAGENS POPULARES

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL