Informação sobre infecção urinária, causas, sintomas e tratamento de infecção urinária, identificando o diagnóstico de pielonefrite e cistite, com dicas que permitam a cada pessoa tomar medidas que possam contribuir para a sua prevenção.


terça-feira, 23 de setembro de 2014

Infecção urinária recorrente

Infecção urinária é frequentemente motivo de sofrimento em muitas mulheres.
Cerca de 20 por cento das mulheres jovens que têm uma infecção urinária, terão uma infecção recorrente. A cada infecção urinária, aumenta o risco de uma mulher continuar a ter um aumento de infecções urinárias recorrentes. Algumas mulheres têm três ou mais infecções urinárias por ano. No entanto, muito poucas mulheres terão infecções frequentes ao longo das suas vidas.
Mais tipicamente, uma mulher vai ter um período de 1 ou 2 anos com infecções frequentes, após o qual as infecções recorrentes cessam.
Os homens são menos propensos do que as mulheres a ter uma primeira infecção urinária. Mas uma vez que um homem tenha uma infecção, é provável que ele tenha outra, porque as bactérias podem esconder-se profundamente dentro do tecido da próstata. Quem tem diabetes ou um problema que faça com que se torne difícil urinar pode ter infecções de repetição.
Pesquisa financiada pelo National Institutes of Health sugere que um fator por trás das infecções urinárias recorrentes possa ser a capacidade das bactérias para se fixar às células que revestem o trato urinário. Um estudo financiado pelo NIH constatou que as bactérias formaram uma película protetora sobre o revestimento interno da bexiga em ratos. Se um processo semelhante puder ser demonstrado em humanos, a descoberta pode conduzir a novos tratamentos para prevenir a infecção urinária de repetição. Outra linha de pesquisa indicou que as mulheres que não são secretoras de certos antígenos do grupo sanguíneo podem ser mais propensas a infecções do trato urinário recorrente, porque as células do revestimento da vagina e da uretra podem permitir que as bactérias se fixem mais facilmente. Uma pessoa “não secretora” é uma pessoa com um tipo de sangue A, B ou AB que não segrega os antigénios normais para o tipo de sangue, em fluidos corporais, tais como fluidos que revestem a parede da bexiga.

Índice dos artigos relativos a Infecção Urinária

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL